Arquétipos e Coaching

 Arquétipos e Coaching

Qual a relação entre arquétipos e coaching? Você sabia que somos arquétipos? Coaching é um processo que envolve auto-conhecimento e a definição de estrategias de vida? Veja neste artigo como usar os arquétipos do inconsciente coletivo em um  processo de coaching.

Vou iniciar falando o obvio e claro sobre o tema, mas que ainda não é aceito: toda mudança efetiva na vida pessoal ou profissional de uma pessoa somente e somente se, vai acontecer caso ocorrer previamente uma mudança interna, vou explicar:

Mudança externa de novos hábitos e de novos resultados na sua vida passa necessariamente para um mudança no sistema de crenças e no seu autoconhecimento interno, o nosso mundo exterior é reflexo no nosso subconsciente.

A grande lição que busco demonstrar neste artigo é que ninguém é condenado a ser o que sempre foi, a maioria das pessoas usam mascaras indesejadas, saiba agora que o ser humano é o único ser vivo neste mundo pode alterar a sua persona através da mudança do seu arquétipo social .

Arquétipos e Autoconhecimento

Todo processo de coaching deve começar pelo autoconhecimento do coachee, e assim arquétipos e coaching se encaixa perfeitamente como uma mão e uma luva, já que se autoconhecer implica em saber o sua persona ou seu arquétipos social.

O processo de coaching deve fazer uma busca no subconsciente do coache, afim identificar qual persona do coache, para então dar o próximo passo, que é orientar com as estratégias necessárias para se alcançar metas.

Todos nós usamos modelos de personalidades pré-existente oriundo do inconsciente coletivo?  Aprenda a buscar os modelos perfeitos de pessoas para evoluirmos como pessoa. Os padrões de personalidades das pessoas são as mesmas, se repetem porque são arquétipos pessoais, o que muda são apenas os personagens.

Existem modelos perfeitos em todos os seres na natureza, em termos humanos representam doze modelos de personalidade cujo conteúdo vai estar relacionado com a vivencia de cada pessoa.

O psicólogo Carl Jung foi o primeiro estudioso a associar arquétipos pessoais ao termo personas, estes são mascaras sociais que usamos para nos relacionar em sociedade.

Por exemplo se estamos numa sala de aula usamos a forma de aluno e todos os seus comportamentos vinculados, quando as pessoas estão numa fábrica estão vivenciando um operário e seus comportamentos padrão, ambos são conteúdos cujo modelo ou mascara social é o cara comum.

Personas é a máscara social usada pelo individuo em resposta ás conversões e tradições”. Carl Jung.

Estas personas simbolizam os modelos de personalidade comum a todo ser humano, quando nos relacionamos numa coletividade e desempenhamos papeis sociais, são portanto nossas experiências em grupos.

São doze as personas da personalidade humana, estes são: o herói, o revolucionário, o criador, o cara feliz, o sonhador, o cara comum, o prestativo, o explorador, o líder, o sedutor , o mago e o sábio.

Toda pessoa que deseja se desenvolver deve fazer uma busca interna perceber o seu arquétipo social, devermos nos perceber como arquétipos, este é o verdadeiro autoconhecimento, ou seja   significa conhecer a si mesmo.

Arquétipos e o processo de coaching

No processo de coaching , o coach deve apresentar ao coachee todas as possiblidades de personas que há no inconsciente coletivo e fazer que o coachee entender sobre cada um deles e reflita qual destas personas esta vivenciando, fazendo as perguntas certas aos ao subconsciente.

Quando você se pergunta quem sou eu? Em essência você está perguntando para a sua alma e a sua alma habita um mundo de arquétipos. Sua alma literalmente esta encapsulada por um arquétipo, pois arquétipos são máscaras socais.

É preciso ir além do cérebro e perceber que quem comanda a nossa vida é o inconsciente coletivo, mas precisamente o seu arquétipo social,  e isto deve ser dito abertamente no processo que coaching

Arquétipos e as áreas do coaching 

Somo arquétipos é somente eles nos desenvolve em todas as áreas do coaching: as áreas como orientação vocacional, desenvolvimento pessoal, negócios e vendas,  relacionamentos afetivos entre outras áreas, pode e de ser usado sob o ponto de vista dos arquétipos.

O maior coach do mundo Anthonny Robbins perguntado sobre quem ele era este respondeu que não se ver como um coach ( treinador) mas como um estrategista ? Então disse que ser coach é ser estrategista a de vida ou seja um mostrador de caminhos ; o coach é o profissional  define/orienta o que deve ser feito.

os arquétipos são os modelos perfeitos de tudo: todos os perfis de personalidades e as situações de vida  são arquetípicas, vivemos num mundo arquetípico e não percebemos.

Os arquétipos são também os modelos de perfeito de todas as situações de vida pessoal e profissional.

Coach e arquétipos 

A etimologia da palavra coaching significa “treinamento”, no qual o Coach é o treinador e o Coachee é o aluno que participa desse treinamento, deste modo o processo de coaching acaba sendo uma forma de buscar o desenvolvimento pessoal por meio de métodos e ferramentas.

O profissional de coach pode ser visto como diversos sinônimos: como mentor, treinador, consultor entre outros, todos em essência faz o mesma coisa, faz o mesmo trabalho, orienta as pessoas pelo seu exemplo.

Arquétipo: pessoa modelo na área 

Veja agora sob o ponto de visto de desenvolvimento pessoal, que os  arquétipos são as pessoas modelos, tudo que pretendemos ser ou fazer já foi alcançado por alguém, e estes serão os mostradores de caminho, os facilitadores.

Anthonny Robbins costuma afirmar também em suas palestras que devemos ter um modelo de pessoa a ser seguido, neste artigo completo a afirmação mostrando que esses modelos são os grandes homensgrandes mulheres da humanidade.

Devemos perceber que nós temos tudo que os grandes tiveram. Então quem são os grandes homens e mulheres da humanidade? simples! Os grandes da história são as personificações dos arquétipos.

Os grandes de humanidade foram a excelência em suas áreas, eles alcançaram a plenitude no que  fizeram, eles vivenciaram os arquétipos em sua totalidade, foram pessoas perfeitas porque os arquétipos são o modelo perfeito de um ser humano, suas forças vieram do seu interior.

É preciso ir além do cérebro e perceber que toda inteligência e toda habilidades vem dos arquétipos, ativar os arquétipos deve ser uma das finalidades do processo de coaching, pois os arquétipos são a perfeição em tudo que há.

Somente alcançaremos a maestria e superar as diversas situações de vida quando nos aproximarmos do arquétipos: É assim e sempre será; foi dito por Carj Jung, pai de psicologia analítica e principal autoridade sobre os arquétipos humanos, que “somente o que somos pode nos curar” .

Veja o mundo sob a ótica dos  Arquétipos. 

Veja a mundo sob a ótica dos arquétipos e surpreenda-se. É chegado a hora de mostrar o lado cientifico dos arquétipos e leva este conhecimento para dentro das salas de aulas das escolas, das universidades, das empresas e para a sua vida prática.

Existe um potencial enorme sobre este conhecimento que foi ocultado da humanidade por milênios; uma sabedoria que agora está sendo redescoberta e que uma vez revelada, as implicações serão tremendas em todas as áreas da atividade humana.

Um processo de coaching seja em qualquer área pode ser bem custoso para a maioria das pessoas, pensando nisto o projeto arquétipos criou uma coleção de -ebook para todos as pessoas que desejam fazer um processo de auto-coaching com o uso dos arquétipos.

arquétipos-e-coaching

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *