TESTE ARQUÉTIPOS

TESTE ARQUÉTIPOS

Qual a necessidade de ser ter de fazer um teste vocacional? Ajudar a escolher uma faculdade? Ajudar a escolher o seu futuro trabalho? Ajudar você a empreender com proposito? Ajudar você descobrir a sua paixão?

Quais os critérios e bases teóricas dos principais testes vocacionais que existem atualmente? Este artigo irá responder estas perguntas e explica outros detalhes sobreo o tema.

A verdade é que se fazer um teste vocacional é necessário para todas as perguntas feitas acima e muito mais, pois quando mais cedo um indivíduo descobrir a sua vocação profissional mais prospera será e assim evita perder tempo e dinheiro.

É fato! A maioria das pessoas no Brasil e no mundo vive numa situação de “tapa buraco”, trabalha numa ocupação que não se identificar. Deste modo saber fazer uma boa escolha de profissão evita frustações futuras.

Igualmente fazer um teste vocacional é útil para estudantes que buscam escolher a sua faculdade, este é um momento difícil na vida dos jovens e deve ser acompanhado de um processo de orientação vocacional eficaz.

As pessoas que estão em busca de emprego é querem saber a sua vocação, deve entender que o mundo das profissões não como um mercado de trabalho em que você irá vender o seu tempo em troca de um salário, mas mim ver como um ambiente de negócios em que pessoas e empresas tem necessidades e você com seu talento deve supri-las.

Empreender com proposito é o diferencial entre a maioria das empresas que fechas as portas em menos de cinco anos e as empresas de sucesso, sabe o “Por quê?” Você faz o que faz, é o começo para criar produtos e serviços sustentável para o seu nicho de mercado.

Com também será útil paa os setores de Recursos Humanos das empresas e instituições, pois  faz descobrir em qual melhor função para alocar os seus funcionários. As respostas de um teste vocacional não são certas ou erradas, mas sim buscar selecionar os talentos de cada pessoa para as necessidades das empresas e assim gerar melhor resultados.

TESTES VOCACIONAIS

Quais as bases teóricas dos principais testes vocacionais que existem atualmente? Para responder a esta pergunta fiz uma pesquisa sobre os principais teses vocacionais existentes e constatei que nenhum leva em consideração a psicologia dos arquétipos. Abaixo faço uma rápida descrição para conhecimento geral das pessoas

TESTE EMEP – Escala de Maturidade para a Escolha Profissional, este teste foi criado pela psicóloga brasileira kathia Neiva, este tem base no nível de maturidade do aluno na escolha de sua profissão; contudo se referindo ao estado de desenvolvimento da pessoa com base em noção de nível de cognição de piaget.

TESTE RIASEC: esta sigla significa: Realistico, Investigativo,Artisitco,Social, Empreededor e Convencional, foi criado pelo psicólogo norte americano Jonh Holland. Este teste associa as características vocacionais da personalidade com o ambiente profissional, porém é incompleto porque não abrange todos os talentos e inteligências dos arquétipos.

TESTE DISC: esta sigla significa: Dominância (D), Influência (I), Estabilidade (S) e Complacência (C), foi criado pelo psicólogo William Moulton Marston, o teste busca fazer uma associação entre o comportamento das pessoas e determinados ambientes. Deste modo define todas as pessoas possuem em comum apenas quatro características inerentes e um perfil irá ter predominância. Isto contradiz a tese dos dose arquétipos do inconsciente coletivo.

TESTE 9 INTELIGÊNCIAS: Este teste se base na famosa teoria das múltiplas inteligências do psicólogo norte americano Howard Gardner, as nove inteligências são: existencial,visual,corporal,humanistica,interpessoal,linguística,matemática,musicale naturalística. Também é incompleto porque não abrange todos os talentos e inteligências dos arquétipos.

TESTE CLIFTON FINDER– Este tese tem base na psicologia positiva do psicólogo norte americano Donald Clifton, o teste busca identificar os talentos das pessoas, sendo que visa  selecionar cinco talentos entre trinta e quatro talentos comuns a todas as pessoas. Assim os arquétipos são moldes de talentos cujo conteúdo serão as diversas profissões cuja totalidade é maior do que as três dezenas.

TESTE MTBI– Este teste foi criado pela psicóloga americana Isabel Briggs Myers, que busca identificar a personalidade de uma pessoa e assim associar ao perfil de trabalho; contudo usa o critério dos tipos psicológicos  de Carl Jung como parâmetro para definir a vocação; que deveria ser com base na persona do indivíduo.

TESTE BBT – se refere a um Teste de Fotos de Profissões, foi criado pelo psicólogo suíço Martin Achtnich com base no uso de imagens de ambientes de trabalho das diversas profissões. Buscar identificar a afinidade visual de uma pessoa com determinadas fotos de determinada atividade profissional. Contudo este teste busca apenas oito fatores como elementos de inclinação de interesses profissionais.

TESTE LIP – levantamento de interesse profissional, este teste foi criado pelo psicólogo Carlos Del Nero. Este teste organiza todas as atividades profissionais em oito grupos, contudo com base na psicologia dos arquétipos surge uma nova tese cujo significado é uma mudança de paradigma no tema, a tese das 12 áreas da atividade humana.

Após observar todos estes testes, percebe-se perceba não há consenso sobre o número exato de áreas e nem sobre a sistematização dos grupos atividades entre os especialistas no assunto.

Assim os diversos testes e métodos de orientação vocacional e profissional são  todos refutáveis:  sejam por estarem incompatíveis com a psicologia dos arquétipo e por estarem incompletos em suas abordagens.

Outro ponto importante de se destacar que a origem dos conhecimentos sobre orientação vocacional, profissional e de carreira, teve como marco o livro do norte americano Frank Parsons,  na cidade Boston nos Estados Unidos. Na publicação do livro  “Choosing a Vocation” cuja tradução em língua portuguesa seria “escolhendo uma vocação”, este livro trouxe a ideia da escolha de uma profissão com um processo em três etapas.

Frank Parsons, este é considerado na literatura internacional moderna como o pai da orientação vocacional, em função de seu pioneirismo na sistematização teórica e pratica dos trabalhos realizados nesta área, contudo este não criou nenhum teste vocacional.

TESTE ARQUÉTIPOS

Deste modo resolvi criar o TESTE ARQUÉTIPOS  porque percebi um grande número de pessoas frustradas em suas profissões e após estudar os especialistas no assunto orientação profissional notei que alguns conceitos e ferramentas não coincidiam a realidade das profissões e com a psicologia das pessoas, sobretudo a psicologia dos arquétipos.

Este teste foi elabora com base na psicologia dos arquétipos sociais, sistematizado pela psicologia analítica de Carl Jung. A origem teórica está na tese da existência de um inconsciente coletivo, cujo no significado oculto do número doze e na lei da correspondência do livro o Cabalion.

O teste lança a tese das 12 áreas da atividade humana base na existência de um inconsciente coletivo no qual emerge os arquétipos sócias, deste modo os doze arquétipos criou dose áreas de atuação humana, no qual há um correspondência entre os arquétipos do inconsciente das pessoas e as atividades humanas

É uma estas áreas são: Economia,negócios e finanças; Estado e governos; Setor filantrópico, e espiritualidade; Inovação e tecnologia; Saúde humana e bem-estar; Educação e ciências; Meio ambiente e energias; Comunicação e publicidade; Segurança e esportes;  Artes e entretenimento; Moda e beleza; e Atividade política.

Arquétipos sociais: Os Guias de Nossa Vocação

O psicólogo Carl Jung afirmou ainda nos século XIX que tinha descoberto a chave que abre todas as portas. Ainda hoje no século XXI a maioria das pessoas e dos cientistas sociais não entenderam o que ele quis dizer.

Essa chave são os arquétipos, como visto no capítulo anterior os arquétipos sociais explicam tudo sobre a nossa psique: o nosso desenvolvimento psicológico, o nosso perfil de personalidade, a nossa inteligência, o nosso talento , a nossa identidade social, as áreas de atividade e a nossa vocação.

A psicologia dos arquétipos é hoje a mais avançada tese sobre a natureza humana, sendo a fronteira do conhecimento na orientação vocacional e profissional; o conhecimento sobre o inconsciente coletivo e os arquétipos é aceita no mundo inteiro e ainda pouco conhecida no meio educacional brasileiro.

Estes modelos simbolizam os modelos de personalidade são portanto as nossas experiências em grupos. Jung conceitua de Personas ou Máscaras sociais são as formas por meio das quais nos relacionamos com o mundo externo.

As personas faz com que gostarmos de determinada coisas, de estamos em determinados lugares e pessoas e de gostarmos de viver em função de determinadas ocupações.

Este elemento da nossa psique representa as diferentes máscaras sociais que usamos ou vestimos quando estamos interagindo entre os vários grupos e nas diferentes situações sociais.

Deste modo o gênero humano existem doze tipos de arquétipos sociais, que seria equivalente a espécies de pessoas, que se expressam em suas funções dentro de uma coletividade, este entendimento é precioso e libertador pois nos mostra o nosso papel social dentro da sociedade no qual estamos inseridos.

Uma boa escolha profissional é aquela que leva em consideração quem somos em nossa personalidade social. Este teste inova no sentido de levar a psicologia dos arquétipos na hora de escolher a nossa profissão, na orientação vocacional.

Em breve aqui no blog…

Diga-nos o que achou?